domingo, 24 de junho de 2007

O "ORGULHO GAY" EM PORTUGAL


Num artigo de Bruno Maia e João Carlos Louçã, compilado da Internet, é possível aceder às datas do L.G.B.T. (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais) em Portugal nos últimos 100 anos, porquanto foi a partir de 1982 que se deu a descriminalização da Homossexualidade e é em 1999 que a Lei das Uniões de Facto passa a aplicar-se também aos casais homossexuais. Pelo meio ficam sempre alguns questões por colocar perante as reacções ou sentimentos adversos dos portugueses contra os "casamentos gays" como de resto exigem algumas forças politicas de mãos dadas com as partes interessadas.

Entretanto, é no dia 28 de Junho de 1997 que surge a Associação "Opus Gay" (nome um tanto provocador face à Organização da Igreja Católica "Opus Dei") que contou com a presença do então Presidente da Câmara Municipal de Lisboa, dr. João Soares, que festejou de copo na mão as actividades daquela Organização.



Também em Setembro do mesmo ano de 1997 é realizado o 1º Festival de Cinema Gay e Lésbico com o apoio da CML e da Cinemateca. Este festival tem-se realizado todos os anos, sendo actualmente organizado pela Associação Cultural Janela Indiscreta.

E muitos outros movimentos surgem chegando mesmo a ser inaugurada, em Abril de 2003, em Coimbra, uma associação de âmbito nacional destinada a jovens lésbicas, gays, bissexuais, trangéneros e simpatizantes entre os 16 e 30 anos, e em Junho do mesmo ano a própria CGTP-Intersindical participa pela 1ª vez na Marcha do "Orgulho Gay" em Portugal.

Entretanto, Ana Sara Brito, integrante da lista de candidatura de António Costa do Partido Socialista à C.M.L. no 15 de Julho de 2007, defende por fim (como o Bloco de Esquerda) o ‘casamento’ de pessoas do mesmo sexo, acrescentando ainda que "se o Governo ou o Parlamento aprovarem o alargamento do casamento aos homossexuais, estes poderiam casar-se numa cerimónia civil dos casamentos de Santo António”... referindo-se a duas cerimónias separadas, uma de casamentos religiosos e outra de casamentos civis. Para estes últimos diria mesmo que: "seria muito bom que isso se fizesse na Câmara Municipal, no Salão Nobre", podendo incluir os casamentos entre pessoas do mesmo sexo, se previstos na lei”.

Como cidadão português, livre-pensador, defensor dos Direitos Humanos (e dos Animais), penso que todos os homens e mulheres são livres (ou deviam ser) tendo o direito de viverem e fazerem de sua vida o que bem entenderem, ninguém tendo o direito de maltratar, perseguir, descriminar ou condenar alguém só porque é diferente nas suas ideias, homossexuais ou não, mas a falta de conhecimento ou entendimento da Verdade e a inversão de valores da Humanidade, levará seguramente à queda da Civilização, de que surgirá o “Homem Novo” que sucederá ao velho surgido das ‘cinzas’ deste mundo que sucumbe no erro e tantas formas de degrasdação. Quem puder entenda...



Pausa para reflexão!

Rui Palmela

9 comentários:

  1. 22 Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
    23 E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
    24 Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
    25 Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente.
    26 Por isso Deus os abandonou às paixões infames. Porque até as suas mulheres mudaram o uso natural, no contrário à natureza.
    27 E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro.
    28 E, como eles não se importaram de ter conhecimento de Deus, assim Deus os entregou a um sentimento perverso, para fazerem coisas que não convêm;
    Romanos 1.22-28

    Com isto esta tudo dito.....e pessoalmente tenho pena deles e delas.

    Jose Santos PTM

    ResponderEliminar
  2. Homofobia reina aqui neste blog, já vi.

    ResponderEliminar
  3. Rui Palmela23 maio, 2009

    Caro amigo José Coelho,

    Começo por dizer que este meu Blog não visa criar guerras homofóbicas nem descriminações sociais ou outras só porque somos diferentes uns dos outros, cada um com seus erros e defeitos, qualidades e virtudes.

    Aqui cada um pode manifestar sua livre opinião sobre qualquer assunto desde que não ofenda ninguém e nisso estou atento. Penso que é o que se chama "liberdade de expressão" ou de pensamento.

    Quanto à questão do meu artigo, tenho sempre um propósito de transmitir algo que sirva para um despertamento de consciências para um mundo melhor, onde todos vivamos como Irmãos independentemente de nossas crenças e convicções pessoais, sobretudo buscando o bem da vida aqui na Terra preparando nosso caminho para os Reinos Celestiais.

    O que penso sobre a homossexualidade nada tem a ver com aquilo em que acredito mas não desejo mal a nenhum 'gay' ou 'lésbica' que segue livremente seu caminho e faz de sua vida aquilo que gosta de ser e sofrer.

    De resto tenho pessoas amigas homossexuais que prezo e respeito do coração, mas não respeito os exibicionistas gay que desfilam nas ruas de forma menos própria para provocar a opinião pública, chamando a atenção de forma errada ou despudorada, que acaba depois por atrair sobre si aquilo que não gostam de ouvir. É esta a opinião que tenho ouvido de muita gente que não é homofóbica mas faz (como eu) essa acusação.

    Um abraço

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  4. não venha agora tentar limpar a cara sobre o que escreve sobre a homofobia no seu blog, José Coelho soube analisar essas insinuações sub-reptícias no seu blog.
    esses textos repudiam e condenam a homossexualidade, essa sua conversa apaziguadora em nada purifica a sua imagem em relação aos seus textos....e já agora , eu já sei qual a sua resposta a esta mensagem....irá ser uma espécie de retórica santificada e do estilo:...eu sou bomzinho e não quero espalhar o ódio entre os homens, por favor não interpretem mal o que eu escrevi, afinal eu amo o ser humano tal e qual como ele é ,e quero o melhor para esta humanidade decadente... você torna-se repetitivo e previsível com estas mensagens e respostas e contudo, não é necessário ler todas as suas mensagens para entender o seu estilo de pensamento.

    ResponderEliminar
  5. Caro "Anónimo", começo por dizer que a partir deste momento não é mais possivel postar anonimamente neste Blog e sim devidamente identificado como eu faço.

    Quanto à minha 'homofobia' de que me acusa, não tenho que limpar a minha cara por não tê-la suja e não tenho que me justificar a quem quer que seja pelo que penso, digo ou escrevo sobre qualquer assunto neste meu Blog, inclusive sobre a homossexualidade que tanto o incomoda.

    Aceito de resto qualquer crítica ou reparo de pessoas que não gostam do que escrevo, do mesmo modo que recebo elogios estimuladores do que faço.

    Aqui não se ofende ninguém nem permito que tal aconteça, pois todos os comentários são revistos por mim antes de aceitá-los, tal como tenho feito em relação aos seus respeitando a liberdade de expressão, desde que não me ofenda nem faça acusações injustas. Certo?

    Por fim, não sou 'bonzinho' não, nem santinho para o altar onde não quero estar, sou o que sou e cada qual é o que é, cada um no seu caminho, com ou sem cultura mas que tenha civismo, e nisso espero que você saiba fazer uso neste espaço tal como é exigido para um bom confronto de ideias com Educação.

    Penso que sobre este assunto estamos conversados. Certo?

    Pausa para reflexão!

    ResponderEliminar
  6. Estou de Parabens... Mais uma Vitoria...

    :)

    Já poderei casar com meu companheiro se assim o desejarmos e termos os mesmo direitos "civis" que qualquer um tem...

    Quanto á adopção, brevemente estara tb para nos ;)...

    Cristiano Costa

    ResponderEliminar
  7. A Vitória da imoralidade é a derrota deste país, caro Cristiano Costa.

    Hoje mesmo enderecei ao Presidente da República a seguinte carta:


    "Srº Presidente da República,

    Assisti hoje a mais uma triste ocorrência da promulgação de uma lei que V.Exª poderia vetar politicamente e decerto teria o aplauso da maior parte da população que infelizmente não foi consultada num Referendo Nacional que deveria ter sido realizado a este respeito (tal como o aborto) em Portugal.

    Como cidadão atento ao que se passa no país, ainda pensei que V.Exª usasse de sua legitimidade de Presidente da República para rejeitar e devolver ao Parlamento aquilo que afronta a moral social e o conceito de casamento num país cristão que acredita em principios e valores pelos quais sempre se debateu desde que é Nação. Bem fazem os norte americanos, a maior democracia do Mundo que depois de várias consultas públicas ainda não foi aprovado o casamento entre pessoas do mesmo sexo, por alguma razão.

    Verifiquei, pois, neste dia, que foi promulgada uma lei vergonhosa com o aval de V.Exª apesar de não concordar com ela e ter preferido aceitá-la para não confrontar-se com o governo nem com a oposição. Percebo que não queira criar conflitos e ficar tranquilo no lugar que ocupa e decerto desejará continuar a ocupar, mas só por isso creio que já perdeu hoje milhares de votos que daqui a alguns meses lhe vão faltar.

    E a vida continua num país cada vez mais desgovernado por gente sem Deus e sem moral cujo rumo não é o melhor e creio que vai acabar mal.

    Cordeais cumprimentos de

    Rui Palmela
    Cidadão Eleitor nº M-8159

    ResponderEliminar
  8. ó amigo Rui,

    Como homossexual não poderia mais discurdar de ti, na medida em que o casamento é apenas entre homem e mulher... NA IGREJA...
    NO CIVIL é por quem quiser, desde que sadio intelectualmente e maior de idade...

    Quanto a decadência moral ou não, nem comento...

    E o que interessa é que estou feliz...

    Um abraço na paz,

    Cristiano Costa

    ResponderEliminar
  9. Acredito firmemente que se escolhem usar o sexo de modo diferente que o façam em segredo em casa em particular. Já não basta a vergonha da condição homo e ainda querem exigir cumplicidade do resto da população que tem outras conviccções.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails