segunda-feira, 14 de janeiro de 2008

A LOUCURA SEXUAL MUNDIAL


Do Brasil, veio esta revolta e indignação de um cidadão que escreveu a propósito da violência sexual ou loucura actual, o seguinte:

“A eterna hipocrisia assola, não somente o nosso país “macunaímico”, mas também o mundo. Não bastasse esta verdadeira atrocidade, este acto contra a dignidade e integridade de um ser humano, pior ainda, de uma menor de idade (15 anos), frágil, sem defesas, nem assistência familiar.

Prendam a mãe dela, que agora quer cobrar indemnização do Estado, mas sequer a procurou nem deu qualquer sinal de preocupação por seu desaparecimento. Prendam as demais mulheres, a juíza, a delegada, que alegaram saber das condições da cadeia e, mesmo assim, não ousaram se ingerir em assuntos fora de sua alçada e função burocrática, porque é de ofício e responsabilidade de um magistrado ou autoridade, interferir em caso de risco à integridade física de uma pessoa acusada por qualquer crime que seja, quanto mais menores de idade e mulheres.

Foi um acto bárbaro, de total insensibilidade destas duas mulheres profissionais do Judiciário, perdoem-me a expressão dura e crua, mas que não tiveram seus rabos arrombados por 34 homens num cárcere, não passaram 3 anos como a outra que prestou depoimento e ficou duas vezes grávida, de pais desconhecidos e mais outras vítimas do abusos institucionalmente consentidos e fomentados, espalhadas pelos estados do norte e nordeste, talvez até de outras regiões também, que, se devidamente investigados, demonstrarão o estado de primitivismo e comportamentos anormais de nosso povo. Que estas "mulheres autoridades" voltem a pilotar fogões!"

Ontem, numa trasmissão da TV Senado, assisti ao discurso de um senador do Pará, denunciando um hábito da região, principalmente em Marajó, que é o de homens com mais de 50 anos coabitarem com meninas entre 8 e 11 anos livremente e amparados pelos costumes e hábitos regionais. Embora todos saibamos que hoje, uma menina entre 8 e 11 anos seja praticamente uma mulher formada em comportamento, trejeitos e físico, graças ao estímulo hedonista e erotização precoce da grande mídia, uma pergunta ficaria sem resposta.

O que é a Pedofilia afinal? Como punir “pedófilos” se nosso governo federal, distribui camisinhas em escolas, fomentando as relações sexuais entre adolescentes, a pretexto de se dizer agindo por “prevenção”. Do que? De doenças? Para ostentarem índices mais baixos de doenças sexualmente transmissíveis e AIDs?

Ou seja. Temos um governo federal “pedófilo”, que parte do pressuposto que todos os adolescentes devam ter relações “seguras”? Seguras onde? Por que mentem quando perguntam se a AIDs pode ser transmitida por um simples beijo, caso haja condições bucais propícias, principalmente nas mucosas, de acordo com relatórios científicos internacionais? Quem faz “libidinagem” usando “camisinha”? Ninguém aprecia papel de balas! Estão doidos?

Em nome do “politicamente correto”, da liberalização sexual total, das anomalias e aberrações, constitucionalmente amparadas e protegidas por lei, graças a grupos minoritários muito ativos, que nunca representaram a vontade, os valores morais e conceitos da absoluta maioria da população, porém, infiltrados nos meios de comunicação e com grande força política, tentam nos fazer engolir e aceitar o anormal como normal, a promiscuidade precoce de nossos filhos como natural, nos rotulando de “moralistas”, retrógrados” e ”reacionários”.

Ora meu Deus! Não há nada mais “retrógrado, do que repetirmos os enormes erros do passado, de nossa antiguidade histórica, como Roma antiga, Sodoma e Gomorra, etc, que levaram impérios e civilizações à destruição total, justamente pelas aberrações que cultivavam como “naturais”! Parem com isto!

É hora de dizermos “BASTA” para com esta “mordaça” do “politicamente correto” e “leis anti-naturais”, pois estas são feitas e aprovadas por pessoas, falíveis e comprometidas com seus interesses pessoais, portanto, podem e devem ser mudadas para a correção de maus rumos sociais. Serei eu “machista”, “reacionário” e “retrógrado”, por criticar um “machismo” explícito da juíza e da delegada, que causou tantos sofrimentos à outra mulher, menina e menor? - Então assumo minha condição de “machista” implacável na crítica contra estas pretensas “mulheres” e “autoridades” insensíveis, covardes e débeis mentais, tão ou mais do que aquele “delegado” que imputou a culpa na menor, alegando que era uma retardada!

Neste instante, mulheres insensíveis e homens que deveriam ser castrados se igualam em terror e irresponsabilidade. Não cacem “pedófilos” na Internet! Estão loucos? Quem permite as fotos? Os pais. Quem vende suas crianças, levando-as às sessões de fotografia, sonhando que um dia se tornem modelos famosas? Os pais! Quem estimula concursos de miss infantil, programas de auditório com crianças dançando “Funk” e “na boquinha da garrafa”? Elas próprias? Não! Os pais!

Portanto, fora os casos de miséria absoluta, onde pais vendem seus filhos para traficantes de crianças, a grande maioria dos casos tem motivação e responsabilidade direta dos pais e responsáveis que estimulam uma erotização precoce, ao darem produtos de beleza, roupas de grife, etc. Estão criando futuros(as) prostitutos(as), anestesiados pelo “eufemismo politicamente correto” de “garotos(as) de programa”, que apenas “ganharão o seu por um tempo e, depois de formados, casarão e terão filhos, como qualquer pessoa normal.

Eu diria, perdoem-me mais uma vez pela expressão, mas não consigo pensar em outra coisa mais branda e menos chocante porém; “pais filhos da p...”

Do Blog: http://mbne.blogspot.com/2007/11/hipcritas_30.html#links


Compreendo e subscrevo toda esta dissertação, pois é também a minha luta o bom combate contra a podridão moral e social que se revela de várias formas neste mundo, onde o sexo se tornou perverso, sem nexo, sinal de decadência moral e espiritual da nossa Civilização. Estará esta no fim?

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

2 comentários:

  1. Estes factos do mundo real e outros q tenho sabido através da comunicação social deixam-me completamente preplexa perante a capacidade humana de usar a criatividade para o mal e destruição de si, dos outros q estajam à sua mercê e do ambiente q os rodeia.
    Meu Deus, até custa a acreditar nestas barbaridades!!!
    Como o caso do Carlos Cruz... Também vi num programa de tv a discrição do q s passa dentro das casas de prostituição onde usam menores raptados (bebés) e as coisas horrendas q lá s passam (q levaram às lágrimas 1 detective q levou a vida toda a trabalhar nestes casos!!!)
    E agora mais 1 menina raptada em Espanha...
    Enfim,... O q posso fazer, ou dizer para melhorar esta situação?
    Desculpem-me, fico bloqueada
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  2. Rui Palmela18 janeiro, 2008

    Entendo bem teu desabafo, minha querida amiga Claudia, a nossa Sociedade está caindo de podre, tal como outras cairam no passado com os mesmos sinais de Degeneração.

    É preciso estarmos atentos e conscientes, de facto, agitando outras consciências para que despertem e estejam preparadas para "tempos difíceis" que se aproximam, necessários de resto a uma 'limpeza' nesta Humanidade e no Planeta que está carecendo duma certa Transformação.

    Um abraço fraternal

    Rui Palmela

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails