sábado, 7 de junho de 2008

OS ESPECTÁCULOS TAUROMÁQUICOS


Li com satisfação uma notícia relacionada com a "44ª Corrida TV" da RTP 1 que o Tribunal de Lisboa proíbiu de emitir no próximo domingo antes das 22h30, obrigando também a um indicativo visual que indique o programa como violento, capaz de influir negativamente na formação da personalidade de crianças e adolescentes, como de resto é confirmado por psicólogos que se debruçam sobre o assunto.

A providência cautelar interposta pela organização ANIMAL, foi julgada procedente pela 12.ª Vara Cível de Lisboa, que conseguiu assim um feito inédito no país onde os espectáculos tauromáquicos são encarados ainda de forma leviana sem qualquer preocupação pelos efeitos deseducativos nas crianças e adolescentes que assistem à violência praticada em animais como se fosse coisa normal e aceitável na Sociedade onde se inserem.

Aplaudo pois esta decisão do juiz que deu razão aos promotores de uma providência que devia fazer reflectir muita gente neste país onde infelizmente ainda se mantém uma tradição romana (não é espanhola como muitos pensam) que ficou na Peninsula Ibérica após uma ocupação de 8 séculos. Os espectáculos nas arenas nasceram de um povo que se divertia a ver violência e morte entre homens e animais encurralados que ainda hoje são apreciados por um público retrógrado que alimenta esta situação.

Espanha, porém, é um país onde se pratica mais a crueldade e a barbaridade dentro das arenas onde se passam ignóbeis e tristes cenas. Ali se martiriza o pobre animal até à morte, aplicando-se a 'estocada' final enfiando-lhe uma espada pelo pescoço fazendo-o cair ensaguentado pelo chão. Depois, os 'heróis' da maldade cortam as orelhas e o rabo do animal que exibem como 'troféus' perante um público extasiado que aplaude vibrante este espectáculo sanguináreo que há muito devia ter acabado na nossa Civilização.


De resto, é a própria UNESCO que diz na sua Declaração de 1980, o seguinte: "A Tauromaquia é a terrível e venal arte de torturar e matar animais em público, segundo determinadas regras. Traumatiza as crianças e adultos sensíveis. A tourada agrava o estado dos neuróticos atraidos por estes espectáculos. Desnaturaliza a relação entre o homem e o animal, afronta a moral, a educação, a ciência e a cultura"...

Portanto, acho bem que haja cada vez mais pessoas a desinteressarem-se deste espectáculo onde a arte tauromáquica podia ser exibida na mesma sem maltratar animais, como acontece no Canadá onde os touros e cavalos são protegidos por umas capas almofadadas para evitar que sejam feridos. Ou será que o público portugues e espanhol são mais sádicos e apreciam melhor as touradas quando os cavaleiros e toureiros martirizam e matam os animais, sem dó nem compaixão?

Infelizmente existe neste país uma famigerada "lei de excepção", que permite ainda ao povo de Barrancos (território nacional) a prática de matar touros, em plena praça pública, depois duma festa religiosa que ali se realiza todos os anos em honra de "Nª Srª da Conceição"... e a Igreja nem se pronuncia sobre isto. É vergonhoso, de facto, e anti-cristão!

Enfim, creio que o 'castigo' natural vem sempre na altura certa ou acontece quando menos se espera na vida dos homens que ainda vivem de forma contrária à sua humana e verdadeira condição, comportando-se como criaturas que carecem de uma verdadeira transformação.

Fico por aqui,

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

*

5 comentários:

  1. Rui Palmela24 junho, 2008

    Hoje tomei conhecimento, pelos noticiários, de que o ex-Presidente da Reública (Dr. Jorge Sampaio) e o ex-1º Ministro Durão Barroso, foram julgados pelo Tribunal Internacional dos Direitos dos Animais, bem como França e Espanha, por permitirem ainda maus tratos e toiros de morte nos seus paises.

    Isto é vergonhoso para homens que deviam ter mais integridade humana na alma e no pensamento, antes de ocupar cargos de altos governantes das suas Nações mas não serem melhores os seus corações.

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  2. eu nunca acreditei nesses individuos, verdadeiros diabolicos disfarçados de humanistas ! Deviam ser julgados por muitos mais crimes que cometeram em Portugal!

    ResponderEliminar
  3. A tauromaquia entre outras modalidades de divertimento cruel causa me grande revolta interior... Não entendo, não compreendo... Não aceito... A minha família infelizmente, grande parte adora este espetaculo sangrento e arrepiante, e se eu me oponho sou logo censurado e olhado de lado ate pela minha própria família... Ate parece que eu é que me encontro errado. Enfim...

    As manifestações anti festa taurinas poucos efeitos têm nas populações. Mas felizmente já houve alguma mudanças significativas nas mentalidade humanas...

    Uma das coisas peculiares que me revolta sinceramente é a maioria dos aficionados serem pessoas crentes em Deus (a maioria se não forem todos, Católicos)... Mas afinal será que eles não sabem que o Deus deles, ou penso eu de que, todos os Deus de todas as religiões não apoiam este tipo de carnificina? Não entendo...

    Urge urgente a necessidade de mudança... É preciso que alguma coisa mude...

    Peço luz para todos os coraçoes da terra...

    Com amor e por amor...

    Cristiano Costa

    ResponderEliminar
  4. Sr. Rui:
    Aqui estou de alma e coração com você e com quantos conseguem enxergar para além da insensibilidade à crueldade.

    ResponderEliminar
  5. Vi no seu perfil o que transcrevo:
    "Livre-pensador, crente em Deus e nos valores da Vida, ecologista e vegetariano, defensor dos direitos humanos e dos ANIMAIS, combatente por um Mundo sem armas, sem guerras, sem ódio, sem violência, sem fome e miséria, sem egoismo, sem maldade ou crueldade, de respeito pela vida de todos os seres, pela Natureza, pela Terra que é de todos, e todos Somos Um".
    Acha que neste mundo repleto de seres eivados de crueldade ainda se pode acreditar numa mudança sem que às crianças em sua educação seja inculcada uma postura de luta pela PAZ, e pela solidariedade universal?

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails