terça-feira, 1 de abril de 2008

EXPERIÊNCIAS, CRUELDADE E IMPUNIDADE


"Por ano cerca de 400.000.000 de animais no mundo inteiro são mortos em experiências realizadas em laboratórios, mais conhecidas pelos profissionais da área como vivissecção. As vítimas desses abusos são: macacos, cães, gatos, coelhos, camundongos, porquinho da índia, rãs, pombos, roedores, etc. Esses animais são desnecessariamente queimados, eletrocutados, envenenados, afogados, privados de sua alimentação e comportamento natural e forçados a ingerir substâncias tóxicas para fins ditos "científicos". (Fonte: Holocausto – Milly Schãr Manzoli- Editora da Taps)

Perante isto, alguém resolveu escrever, de alma e coração, algo que todos devemos reflectir sobre o que se passa longe de nossos olhares e do conhecimento público, tudo feito em nome da ciência ou das nossas ‘necessidades’, a maior parte de consumismos e vaidades, que nem sempre justificam experiências cruéis e sacrifícios dolorosos de seres vivos que deveriam ser mais respeitados e não vilipendiados.

Deixo aqui, pois, uma carta /confissão de Consuelo Cavalcanti que repasso neste Blog:

«Queridos amigos, há algum tempo atrás, comprei um DVD do Instituto Nina Rosa chamado "Não Matarás". É um documentário sobre o uso de animais vivos em laboratórios de pesquisa e em universidades.

Quando o DVD chegou, li a sinopse e outras informações contidas na capa e contracapa. Coloquei sobre minha mesa de cabeceira sem coragem de assisti-lo, pois tinha medo do que poderia ver. E ali ele ficou, por quase um mês. Eu o olhava todos os dias e pensava comigo mesma: Hoje não, amanhã. Confesso a minha covardia. Por mais que eu já tenha visto fotos e vídeos sobre vivissecção, para mim é sempre difícil e triste ver o tamanho da crueldade humana. Mais difícil ainda é ver a profunda tristeza e pavor nos olhos desses animais. Isso dói no fundo da minha alma...

E o dia chegou. Tomei coragem e assisti ao documentário. Muito bem produzido, com entrevistas de protectores de animais, cientistas, biólogos, alunos de veterinária entre outros. As cenas, como sempre, são feitas com câmeras escondidas, pois jamais deixam registrar os crimes que se cometem. Em uma hora de documentário, passei por diversas formas de emoção. A principio o medo, seguido de raiva, tristeza, angústia, decepção e revolta. Muitas vezes tapava os ouvidos para não escutar os gritos de dor dos animais, outra tapava os olhos por não conseguir olhar nos olhos deles. Em momentos chorava e em outros me calava com um nó na garganta e aperto no peito.

Não quero dizer que este documentário tenha as cenas mais fortes que eu já vi. Eu já havia visto cenas bem piores e cruéis de vivissecção, de maus-tratos, de retirada de peles, que também me chocaram profundamente. Mas, mais uma vez vejo uma realidade que está a um passo de mim. Está nos remédios que dou para minha filha, no shampoo que está em meu banheiro, nos perfumes, desodorizantes, produtos de limpeza que uso na minha casa, em quase tudo que está ao meu alcance e faz parte da minha vida de todos os dias. Atrás de tudo isso está a dor, crueldade, sofrimento, sangue e morte de inúmeros animais!

Isso tudo me faz ficar mais forte para poder lutar por eles e não ficar indiferente. Nós somos as vozes deles! Podemos usar outros produtos que não são testados em animais. Eu sei que não podemos mudar tudo de uma vez, não seria possível, mas também não é impossível. Existe uma listagem bem completa de fabricantes e indústrias que testam seus produtos em animais vivos. Vocês podem até continuar usando esses produtos, mas estarão cientes que, atrás deles existe muita dor e sofrimento de seres vivos que são sacrificados em nome da ciência ou de nossas ‘necessidades’...

Não estou aqui para fazer nenhuma campanha, mas para dividir com vocês uma experiência vivida por mim. Não sou melhor do que ninguém, muito menos mais inteligente. Sou humana! Amo os animais, respeito-os como tal. Minhas homenagens a todos os que morreram e ainda vão morrer em nome da ciência, da ganância e da impunidade". (Consuelo Cavalcanti)

Assino por baixo

Rui Palmela

1 comentário:

  1. Consuelo Cavalcanti16 dezembro, 2008

    Olá Rui!

    Foi uma surpresa ver a carta que escrevi em seu blog.
    Foi uma carta escrita com o coraçao.
    É muito bom saber que mais uma pessoa como vc esta nesta luta contra os maus tratos em animais.
    Obrigada por divulga-la.

    Um abraço,

    Consuelo Cavalcanti

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails