quarta-feira, 14 de novembro de 2007

DIABETES, DOENÇA DA CIVILIZAÇÃO!


Calcula-se em cerca de 230.000.000 o número de diabéticos no Mundo, segundo a OMS, sendo Portugal um país pequeno com uma taxa tão elevada de hiperglicémicos que se calcula em 6,5% da população. Mais de 700.000 pessoas sofrem deste problema onde se integram cada vez mais jovens de todas as idades, principalmente crianças, que há cerca de 30 anos não sofriam deste mal social que só aparecia numa idade adulta, a partir dos 35 - 40.

As causas estão relacionadas obviamente com os maus hábitos alimentares dos portugueses (como de resto noutros paises da Europa), sendo que o consumo de açúcar ou produtos refinados altamente calóricos e industrializados surtem seus efeitos nocivos na saúde, pois o consumo de doces não só afecta o sangue como também os ossos, já que a sacarose desvia o metabolismo do cálcio e o aumento da Osteoporose no país é consequência disso, não tendo a ver propriamente com questões da Menopausa nas mulheres pois atinge ambos os sexos e em idades hoje mais jovens.

Entretanto, o problema da Diabetes não é combatido nas suas origens de forma preventiva e sim apenas se tratam os sintomas da doença depois de instalada. Por outro lado, este mal social parece render milhões de euros todos os anos à grande industria farmacêutica e ao próprio Estado apesar da comparticipação nos medicamentos. Por isso as doenças na sua generalidade são um grande negócio (como as guerras) na Actualidade, pelo que não há grande interesse em alterar as coisas na Sociedade.

É um facto, porém, que já existe muita informação que poderia fazer decrescer o consumo de alimentos nocivos à saúde, ou melhorar os hábitos de vida da população, mas a verdade é que nada se altera e tudo se agrava porque os interesses económicos falam mais alto e a publicidade enganosa continua fazendo promoção de seus produtos diariamente, influenciando crianças e adultos arrastados na grande corrente.



Toneladas de bolos, bolachas, chocolates, rebuçados, sorvetes, bebidas açucaradas, sobremesas calóricas, etc., fazem parte dos hábitos diários dos portugueses e de milhões de pessoas em todo o mundo dito civilizado, bastante industrializado, onde as doenças aumentam cada vez mais nos tempos actuais.

A Diabetes, pois, não deixará de existir (como o cancro, a obesidade, as doenças cardiovasculares, a osteoporose, etc.) enquanto não houver uma verdadeira Educação Alimentar na População e até uma responsabilização aos fabricantes de produtos que são colocados no mercado e que na sua maior parte são nocivos à saúde humana.

Esta é a suma questão,

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

Sem comentários:

Publicar um comentário

Related Posts with Thumbnails