terça-feira, 25 de março de 2008

A VIOLÊNCIA NAS ESCOLAS


Milhares de portugueses assistiram, estupefactos, a um vídeo colocado na Internet com imagens de violência dentro duma sala de aulas entre uma professora e uma aluna. O acontecimento tornou-se conhecido rapidamente e de imediato passou em todos os canais de televisão, chocando toda a gente pelo insólito da situação.

Tudo se passou na Escola Secundária Carolina Michaelis no Porto, onde uma jovem de 15 anos se envolveu com a professora por causa do telemóvel que a mesma lhe tinha tirado. A aluna não admitiu isso e ficou irada exigindo a devolução do objecto numa luta feroz com a professora perante a turma inteira que assistia galhofando com a situação, tendo um aluno filmando tudo com o seu telemóvel e colocado na Internet.

Em face disso, se tomou maior consciência do que se passa nas Escolas do país onde a violência e a falta de disciplina tem vindo a acentuar-se cada vez mais nos últimos anos, de tal modo que o Procurador-Geral da Repùblica já conhecia e tinha vindo a alertar para este facto, afirmando que o vídeo polémico foi apenas uma pequena confirmação daquilo que infelizmente lhe veio dar razão. Aliás, ele revelou mesmo que existem casos mais graves de alunos apanhados com pistolas de calibre de guerra (6.35 e 9 mm), além de facas nas salas de aulas, com que têm ameaçado os professores.

A verdade é que não se tem tomado medidas sérias sobre este assunto e pelos vistos a Ministra da Educação anda mais preocupada com outras coisas como por exemplo o sistema de avaliação dos professores que tem provocado grande descontentamento por parte destes, cujas consequências agravam ainda mais o Ensino pela desmotivação e pela falta de segurança dentro das próprias escolas.

Entretanto, a aluna da Escola Carolina Michaelis, bem como o aluno que filmou o sucedido e outros implicados no caso, foram condenados a cumprir algumas horas de serviço publico que já cumpriram, tendo a professora pedido (ao que se diz) sua aposentação antecipada por ter ficado sem qualquer vontade de continuar a lecionar.

Entretanto, os casos de violência continuam nas escolas, embora não totalmente conhecidos e só alguns acabam sendo referidos nos orgãos de comunicação social quando algum professor vai parar ao hospital.


Fica aqui mais esta questão.

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

2 comentários:

  1. José Santos09 junho, 2008

    Eu penso que estas situações acontecem porque a lei protege demasiado os menores e eles apercebem-se que são livre de fazer certos actos que na maioridade teriam consequência graves para eles e além disso se alguem se tenta defender ou tenta parar um acto desses vai provalmente ser acusado em tribunal e vai ter que pagar alguma indemenização ou poderá mesmo cumprir pena.
    Esta é uma situação grave que se revela não só nas escolas, mas em toda a sociedade.
    Na minha opinião se já tem idade pa falar e agir como um homem, já tem idade para levar como um homem.

    ResponderEliminar
  2. NÃO CONCORDO COM O SR. JOSE CARLOS.
    aCHO SIM É QUE A EDUCção vem de casa e não é dada na escola, isto foi uma situação que deixou as pessoas sem reacção..eu tenho 15 anos e sei perfeitamente qual é o meu papel quando estou na escola e que atitudes devo tomar, por mais brincadeiras que tenhamos com os professores..acho sinceramente que a educação vai de casa ..não á explicação para o que aconteceu foi uma atitude, de uma adolescente muito criança que ainda têm muito a acaminhar no seu futuro se quer ser bem aceite na sociedade e se quer ser respeitada ...

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails