segunda-feira, 10 de Março de 2008

OS JOVENS E O ALCOOL


Depois de já ter liderado a lista dos maiores consumidores de bebidas alcoólicas do mundo, Portugal ocupa hoje o sétimo lugar, segundo os últimos dados da World Drink Trend.

No entanto, há cada vez mais jovens a abusar do álcool em Portugal, havendo também uma população adulta que consome imenso vinho, calculando-se em cerca de 700.000 o número de alcoólicos crónicos, declarados, e muitos outros mais potenciais não identificados. Aliás, muita gente que não bebia passou a beber, porque se cultiva a ideia de que “um copo de vinho à refeição é bom para o coração”... e muitos se viciarão, decerto, pois tal como o primeiro cigarro pode levar ao tabagismo, o primeiro copo pode levar ao alcoolismo.

Mas são os jovens, de facto, os maiores consumidores de bebidas alcoólicas, em particular os licores ou as ‘espirituosas’ nas discotecas onde na maior parte das vezes a lei em vigor não é cumprida. Aliás, parece que a ASAE neste aspecto pouco se importa em fazê-la aplicar nas suas acções de fiscalização, tal como faz noutras áreas em defesa da saúde pública.

A cerveja, porém, lidera o mercado nacional como a bebida mais consumida pelos jovens em Portugal. E não é de admirar que assim seja, pois há várias marcas que incentivam e patrocinam vários eventos da juventude, em particular as festas estudantis onde o consumismo é escandaloso, deixando milhares de jovens recentemente formados em estado vergonhoso.

São esses os maus exemplos que não deviam existir neste país e sim uma verdadeira EDUCAÇÃO e legislação governamental que não permitisse empresas de bebidas alcoólicas aliciar o seu consumo em Portugal, já que o alcoolismo é um grave problema nacional.

Entretanto, os agricultores e enólogos fazem as suas promoções com a “prova de vinhos”, autênticos actos sagrados que agora até já são praticados por cegos, para apurarem talvez muito mais o sabor e o olfacto, já que lhes falta a visão...

Enfim, “em país de cegos quem tem um olho é rei”...

Pausa para reflexão!

Rui Palmela

7 comentários:

  1. Olá Rui

    Grande verdade e eu como mãe e sei o que é isso por experiência propria sei o que falo, tenho tres meninas uma já com carta de condução e bastante responsavel e desde que tirou a carta ela não bebe nem sequer em casa pois é muito responsavel. Tenho uma com 16 anos que essa descobriu que alcool e medicamentos dava uma boa pedrada e fazia esquecer os seus problemas para a vida e sua não aceitação.
    Por vezes uns empurram os outros, outras vezes o demasiado trabalho e ausencia dos pais mas juntos eles exploram tudo e principalmente o que os faz sentir adultos ( se isto fosse um belo exemplo a seguir) eu foi a tempo mas muitos quando chegam a descobrir já é tarde demais.
    Os pais devem estar atentos aos comportamentos dos filhos e suas alterações ninguem pode dizer que desta água não beberei...
    Dentro dos grupos dos jovens errado é nao beber pensem nisso!!!
    Abraços Rui e uma boa questão a ser descutida.

    Betimartins

    ResponderEliminar
  2. Rui , não sei se alguma vez pensas t em pesquisar , sobre as origens do vinho e da vinha , talvez se fosses a procura do verdadeiro significado de enólogo , acabarias por mudar de opinião sobre o teu extenso texto repleto de parvoíce e ideias sem fundamento!
    Se existem problemas com álcool , o problema não é das bebidas , mas sim de quem as consome , se pensarmos dessa forma , a culpa dos acidentes d viação são das grandes empresas que produzem automóveis e não das pessoas que sem consciência do que estão a fazer s matam uns aos outros !
    Quanto a questão do vinho e como bom português que sou gostaria que fizesses um trabalho de pesquisa e soubesses um pouco mais sobre toda a historia milenar de um dos néctares mais antigos da historia do homem civilizado

    ResponderEliminar
  3. Rui Palmela01 Maio, 2008

    Caro "anónimo"...

    Penso que sejas quem eu penso, mas não interessa referir nomes.

    Efectivamente a vinha e o vinho existe há milhatres de anos e já os gregos utilizavam esse 'néctar' que bebiam sim mas diluido em 2/3 de água porque sabiam da nocividade do álcool a nível do cérebro onde milhões de células são destruidas pelo seu efeito e não se renovam mais. Sabes isto, não é verdade?

    Talvez por os homens do passado serem grandes consumidores de vinho e carnes, eram por isso grandes guerreiros violentos e bárbaros nos campos de batalha...Certo?

    Quanto a Baco, o "deus do vinho", penso que tenha grande responsabilidade no cartório ao ter dado o conhecimento aos homens deste 'néctar' que está na origem hoje de tantos problemas de saúde na Civilização e de milhares de acidentes de viação, além de tantas familias destruidas pelo alcoolismo (de que nosso país é péssimo exemplo) que não existiriam se não houvesse esta 'cultura' enóloga de longa tradição.

    Mas enfim, como grande apreciador de vinhos que te consideras e homem culto que és, talvez um dia chegues à minha mesma conclusão.

    Pausa para reflexão!

    Abraço
    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  4. Rui Palmela01 Maio, 2008

    Já agora deixo aqui uma pergunta a um amigo meu que é entendido nestas coisas mais profundas e talvez saiba dizer se no Éden (ou paraíso terrestre) havia vinho para beber apesar de haver muitas uvas para comer...

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  5. olá rui, meu nome é sergio duarte e sou brasileiro.
    eu gostaria de parabenizá-lo pelo conteúdo de seu blog e do novaera.net, também.
    conteúdo maravilhoso muito atual, instrutivo e interessante.
    quanto à questão do álcool eu vejo da seguinte maneira:
    se um jovem ou qualquer outro ser humano morre em um acidente de automóvel em consequência do excesso de álcool ou de uma overdose de cocaína ou do excesso de haxixe com álcool ou heroína, enfim, não está bem claro em nossas consciências que o uso e o caminho dessas substâncias é maligno, por certo que sim, e se as utilizamos estamos compactuando com o mal, não é verdade.
    imaginemos quantas vidas podem brilhar muito mais sem o uso dessas substâncias...
    as forças malignas que querem atrasar e destruir a evolução da humanidade são quem financiam essas indústrias da morte e do envenenamento e entorpecimento da luz humana.
    porque não colocar no lugar de um bom vinho com álcool um vinho sem álcool, muito amor, muita paz, luz, fraternidade, tolerância, benevolência, igualdade, liberdade, bem estar, verdade,sabedoria, arte, dança, música, etc...garanto que o prazer de viver e comemorar assim em união humana é bem melhor e prazeroso que qualquer efeito de substância química que conhecemos.
    aliás, a droga mais prazerosa que o ser humano pode produzir e consumir é a serotonina que é ativada quando fazemos sexo, comemos chocolate ou praticamos esportes. o álcool e a maioria das drogas, ao contrário, inibe a produção de serotonina no organismo e são depressoras do sistema nervoso. a indústria do álcool e das drogas é movida pela luxúria e desejo de poder em troca da destruição do ser humano, e só quer é viciar e condicionar-nos como cobaias desde jovens ao uso dessas substâncias associando-as principalmente ao sexo,luxúria e à produção de serotonina que ocorre durante o orgasmo. quantas vidas desperdiçadas...mas, existem alternativas e todos sabem. eu por exemplo descobri que a ayahuasca e o yoga e meditação, pode ser muito melhor e relaxante que o vinho alcoólico, além de estimular o contato com a natureza, tbém é bem mais benéfica para a saúde do que o vinho alcoólico em pequenas doses,beneficio este que aliás pode ser encontrado no vinho sem álcool, não é mesmo. bom, irmãos portugueses desejo a todos muito amor, saúde, paz e luz. deixo os links para os sites da ayahuasca aqui no brasil, caso desejem saber mais: www.udv.org.br
    www.xamanismo.com.br
    www.santodaime.com.br
    abraços e muito obrigado por esse espaço maravilhoso que você criou Palmela!
    sduartedestiny@hotmail.com

    ResponderEliminar
  6. Olá caro Rui...

    Pois bem, tb sou jovem, tenho 20 anos e custa me ver os jovens destruindo se com o alcool... Ainda a pouco apanhei o metro em Lisboa para ir ter com uma migo meu, e para meu espanto, o metro a meia noite ia pior do que na hora de ponta, mas com um coisa diferente, eram milhares de jovens, bebados, de copo e garrafa na mão...Armando desacatos, gozando com tudo o que é pessoa... Os jovens estao a ficar podres... Custa me... Sera que este Mundo decadente algum dia terá fim?

    Espero bem que sim

    Enfim...

    Cristiano Costa

    ResponderEliminar
  7. Olá Cristiano,

    Felicito-te por seres um jovem com juizo e doer-te o facto de outros jovens comu tu não o terem.

    Também tenho filhos que felizmente não se deixaram atrair por amigos alcoólicos e hoje são pessoas casadas e têm seus filhos e familia e vivem de forma organizada sem desgostos de muitos pais.

    Esse cenário infeliz que contas no metro em Lisboa à meia noite cheio de jovens bêbados provocando desacatos, estranho não haver policia e segurança a pô-los na ordem ou o condutor do metro não comunicar tal facto à empresa.

    Infelizmente o nosso governo e os partidos da AR andam mais preocupados com outras coisas e deixam passar ao lado esses problemas sociais.

    Obrigado por teres participado dando neste Blog teu testemunho pelo que viste.

    Um abraço e continua sendo diferente.

    Rui Palmela

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails