terça-feira, 11 de setembro de 2007

O DALAI LAMA EM PORTUGAL


O lider espiritual tibetano (Tenzin Gyatso), figura carismática do budismo exilado no Ocidente desde a invasão chinesa ao Tibete, prémio Nóbel da Paz no ano de 1989, vem a Portugal numa visita de 3 dias.

Ana Gomes, figura de destaque do P.S., criticou já os membros do seu próprio governo socialista por eles terem garantido que não receberão oficialmente o Dalai Lama por serem “especializados em não incomodar Mandarins com conversas parvas sobre direitos humanos”, desabafou a deputada.

Só falta a Igreja Católica pronunciar-se também dizendo se autoriza ou não o Chefe Espiritual Tibetano se este pretender visitar o Santuário de Fátima tal como já fez anteriormente e o Vaticano não viu com bons olhos a sua presença no baluarte cristão, romano ou mariano, em Portugal, que afinal também foi invadido por uma “religião estrangeira” (como dizia Fernando Pessoa) em nosso território nacional.

E é este o sistema dito “democrático” do Mundo Ocidental que nem sempre dá melhores exemplos de Liberdade e “Direitos Humanos” em relação a qualquer regime ditatorial. A China é um deles e persegue este homem como um criminoso, um bandido ou terrorista, influenciando outros paises a fazerem o mesmo, sendo lamentável que haja governos como o nosso que não queiram contrariar os ‘Mandarins’ (como diz Ana Gomes) por terem interesses ou relações comerciais com o governo chinês. Uma vergonha, digo eu!

Entretanto abrem-se portas de par em par a todo o género de pessoas que circulam livremente pelo espaço europeu (criminosos, assaltantes, pedófilos, traficantes, etc) e até membros de organizações terroristas que entram e saiem sem serem notados.

Enfim, que o Dalai Lama saiba enfrentar com serenidade (como sempre soube) a falta de Lealdade, Irmandade, Igualdade, Fraternidade, dos que são subservientes aos mais poderosos da Terra que dominam pela força das armas, da brutalidade, da prepotência política e económica, cheia de Imoralidade.

Rui Palmela

14 comentários:

  1. Cecília Fernandes12 setembro, 2007

    É preferível atura-los, do que ser como eles.
    Sejamos tolerantes; no fundo eles só tem medo do que desconhecem por não conseguirem abrir a mente à diferença.

    ResponderEliminar
  2. Gostei do seu site. Entrei pela palavra V.I.T.R.I.O.L que vem a propósito da foto do Dalai Lama entre nós. Há meses recebi uma Iniciação a Maitryia na Serra de Sintra, pela mão de alguns monjes mais próximos dele.
    Eu sou 100% agnóstica, porque depreendi aquando em 1994 o Mestre - que por cá passou também - me falou em sonhos e disse para "o seguir"...sem sequer falar em doutrinas. Penso, se acaso alguma delas fosse perfeita ter-me-ia de certo aconselhado a "ir por aí"... mas tal não aconteceu.
    Vivo presentemente em Sintra - costa litoral - por pedido feito ao Universo; embora percebesse depois que essa vontade, se tinha traduzido por um "chamamento já programado antes". Numa das muitas visitas a este local,- sendo a mais recente 4 anos antes de aqui me fixar,- entrei "por acaso" num parque, onde fui conduzida pela chama duma vela, até uma gruta, cavada no seio da Serra, onde me deparei com a imagem de Santa Maria com o Menino ao cólo, para além do cheiro a incenso que me acompanhou desde o primeiro passo.
    Resido agora aqui, enquadrada num cenário, onde se avista a serra de Sintra á direita e o mar, logo ali em frente, estendendo-se pela esquerda. O silêncio é interrompido por vezes, pelo cantos dos pássaros e o ladrar dos cães. Diz o poeta que "não se nasce em Portugal por acaso"... mas também afirma que viver aqui "é por missão ou por castigo". Num local tão belo e sagrado, não percebi até ao momento, em qual das duas hipóteses me insiro em todo este tempo que aqui estou?!... sinto-me a atravessar o deserto, como eremita, sem qualquer suporte onde me apoiar, senão em mim - ressalvando... alguns esporádicos "sinais" que me vão chegando do céu.
    Prefiro acreditar que não seja por castigo. A incursão há 8 anos ao "vale mais profundo",- que me "despertou" - foi indiscritível. Espero não estar perante um 2º feito.
    Nunca a frase de Roosevelt fez tanto sentido: "Só quem desce ao vale mais profundo, sabe o quão é magnífico subir á montanha mais alta".
    Em todo este percurso, eu sei que a montanha está lá; mas não sei, se a comecei a subir...

    ResponderEliminar
  3. "Sou uma ET de outra Galáxia. Identifico-me muito pouco com o mundo em que vivo - embora o tivesse escolhido para mais uma aprendizagem. Contudo, quando nalguma parte do globo, dentro do seu eixo, alguém se engrandece e sobressai... é por aí então, que vou".


    Olá amiga Maria Mar (lindo nome), antes de mais começo por agradecer suas palavras e dizer que as entendo perfeitamente em tudo o que transmitem no mais profundo no seu próprio espirito.

    Tendo entrado no seu perfil público para conhecer melhor a pessoa que se me dirigiu duma forma invulgar, deparei-me também com algo invulgar de uma "ET de outra Galáxia" que saudo de alma e coração por estar aqui também de passagem mas em espírito de 'missão'.

    Posto isto, resta-me dizer que também busco o belo e o sagrado orientado pelo "Mestre Interior" não precisando seguir outros a não ser apenas analisar tudo o que é excelente que venha confirmar ou consolidar aquilo em que acredito pelo caminho da vida que me leve à Verdade e ao Amor.

    O Dalai Lama é mais uma figura que dentre o eixo do globo engrandece e sobressai pelas suas palavras e doutrina budista, um homem de Paz que merece nossa atenção, mas que sobretudo revela um Caminho que escolheu (o Budismo) como outros escolhem outras vias (o Cristianismo, o Islamismo, o Judaismo, etc.) estando Deus acima de todas as humanas convicções, e não sonda Religiões mas sim corações.

    Quanto à serra sagrada de Sintra, local de eleição para viver em Portugal, cuja história oculta se liga ao "V Império" espiritual, se ouvirá uma voz interna que daqui sairá para uma Nova Era Universal.

    O Dalai Lama conhece o que está oculto em Porto-Graal.

    Uma fraterna saudação,do amigo e irmão,também em 'missão',

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  4. Cecília Fernandes14 setembro, 2007

    Olá, boa noite.

    Sugiro a leitura de 3 livros de James Redfield.
    Profecia Celestina – A Décima Revelação – O Segredo de Shambhala.
    NOTA: Por favor, sigam a sequência. De outro modo será inútil.

    Sim, somos seres espirituais vivendo uma vida e experiência terrena e por isso mesmo não devemos ter inimigos e jamais olhar como tal quem se nos opõe.
    Perdoem-me a frontalidade de informar que não somos melhores do que ninguém, estamos todos a aprender e a seguir um processo de evolução.
    Menos critica e mais compaixão.
    Rui, se não quiser postar o meu comentário, não vem mal ao mundo por isso.
    No entanto peço-lhe encarecidamente que se lembre sempre que pelo simples facto de alguém discordar de si, não significa que esteja contra si e ainda lhe seja espiritualmente inferior.
    Todos nós encarnamos com uma perspectiva positiva e a esmagadora maioria não cumpre a visão de nascimento; de uma forma ou de outra todos somos desviados e poucos se mantêm no seu propósito original pelos motivos que o Rui e não só deveriam ser conhecedores.
    A Critica pela crítica por si só leva a critica, logo, desvia-nos do nosso porpósito mais elevado, o nosso EU SUPERIOR. * E estamos tão longe de o fazer presente em cada instante da nossa vida terrena!

    Na Paz, na Luz e Amor Universal e Incondicional.
    ASSIM SEJA!
    Cecília

    ResponderEliminar
  5. Olá Cecília,

    Não sei o que é que vc entendeu ou interpretou de minhas palavras sobre este meu tópico do Dalai Lama em Portugal, para deixar um comentário onde começa por me aconselhar ler 3 livros de James Redfield que conheço e bem entendo as suas Mensagens.

    Também não sei porque é que me diz que não somos melhores do que ninguém e que devemos ter menos crítica e mais compaixão(achando que eu não a tenha talvez) e julgar que pelo facto de alguém discordar de mim eu considero logo que esteja contra mim ou me presumir superior espiritualmente a alguém, coisa que nunca me passou pela cabeça no trabalho que vou fazendo por um mundo melhor onde haja paz e mais amor, dando o meu melhor contributo de ser humano que está consciente do que se avizinha nos próximos anos por toda a Humanidade que anda desde há muito por margens opostas à verdade.

    Estou ciente de que somos "seres espirituais" que estamos aqui na nossa função e que voltaremos a nascer de novo tantas vezes quantas sejam precisas neste Mundo para alcançar um dia a nossa perfeição e participar como Deuses na Grande Obra da Criação preenchendo de Vida o Universo que se expande e onde Tudo é Luz,Som, Cor,Harmonia,Paz,Alegria, sendo a Terra um Orbe cheio de dor e sofrimento pelo modo como o homem vive e se comporta contra as Leis de Deus, da Natureza, da Ordem Universal, como a espécie mais perigosa e predadora que degenerou há muito de sua condição e sofre por isso o reflexo de tudo o que tem feito de errado e semeado ao longos dos tempos com sua forma de Civilização.

    Está chegado o momento de terminar mais um Ciclo Planetário em que é preciso ajustar as coisas e começar uma Nova Era de Humanidade que será eleita pela qualidade e não pela quantidade e jamais seguirá os mesmos erros desta Sociedade que afastou do Caminho da Luz e da Verdade.

    Prezada amiga e irmã Cecília, é preciso ter censo crítico para falar do que está mal neste Mundo e despertar consciências para torná-lo melhor. É isso que faço há mais de 30 anos de forma pessoal, estando ao lado de todos os que trabalham no mesmo sentido e posso dizer por isso que me sinto unido a todos independentemente de serem crentes, ateus, ricos, pobres, velhos, jovens, sábios, ingnorantes, católicos, agnósticos, protestantes, cristãos, muçulmanos, budistas, etc., etc., pois na verdade a minha visão é de que Todos Somos UM, na Terra e no Cosmos, e devemos viver em Paz e Comunhão, sob o lema futuro de que "A VIDA É LUZ E UNIÃO".

    Pausa para reflexão!

    Meu abraço fraternal e obrigado pela sua participação.

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  6. Já agora aconselho uma visita à minha página sobre "Viagem à Terra Oca" (na Página Azul) e depois "Sinais de Shamballa" e seguintes...

    Também aconselho uma leitura na página VITRIOL bastando para isso escrever no Google e logo aparece em primeiro lugar, entrando no site como a Maria Mar.

    ResponderEliminar
  7. Cecília Fernandes14 setembro, 2007

    Rui
    Não podia adivinhar que os tinha lido.
    Eu agia e pensava da mesma forma que o Rui e comecei a mudar depois de ter lido os livros; senti em si elevação espiritual. Pretendi alertar para o poder da mente, dos pensamentos, das palavras. Leu os livros, sabe do que falo. Devemos controlar os pensamentos ou então acabamos por atrair exactamente o que não queremos.

    Obrigada pela informação, já passei os olhos, irei ler cada bocadinho com muita atenção.

    Abraço.
    Cecília

    ResponderEliminar
  8. Até mesmo a omissão ou silêncio é um pecado perante a ignomínia e maldade humana, amiga Cecília, pelo que não devemos ficar indiferentes e ousar falar quando é justo e necessário, usando nossa mente e poder do pensamento, para tornar o mundo melhor, evitando mais dor e sofrimento.

    Abraços.

    ResponderEliminar
  9. Cecília Fernandes14 setembro, 2007

    Concordo consigo, só muda a forma como faço a minha parte, Amigo Rui. E isso mudou depois de ter lido os livros referidos e ainda outros de autores diferentes.
    Outrora, reagia da mesma forma que o Rui, mas mudei. Não sou omissa, não fico no silêncio, apenas estou a modificar a forma de pensar e de agir, e certamente jamais serei indiferente. Dói-me imenso ver uma árvore a arder não é necessário ser presencial. É um mero exemplo.

    É pena não me ter feito entender desde o início. Por favor, perdoe a minha inabilidade.
    Não pretendo dizer que estou certa; o que é válido para mim, não terá de ser para si. Apenas pretendia alertar para tudo quanto sentimos, o modo como o fazemos, os nossos pensamentos que podem descambar no que queremos evitar a todo o custo e isso está bem descrito nos livros que mencionei de James Redfield.

    Abraço fraterno
    Cecília
    P.S. Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  10. Estamos em sintonia, amiga Cecilia, e eu senti isso logo no início apesar do pequeno confronto de idéias sobre o modo ou a forma de fazermos as coisas por um mundo melhor.

    É gratificante encontrar pessoas com quem criamos elo de Amizade e reunirmos esforços para mudar o que está mal na Humanidade, fazendo a nossa parte, por uma Nova Realidade.

    Um grande abraço fraterno também para si e muita paz em seu coração.

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  11. Cecília Fernandes15 setembro, 2007

    Olá Rui, boa noite, bom dia… depende a hora a que ler…
    Meu Amigo, não há nem houve da minha parte qualquer sentido de confronto (pequeno ou grande) de ideias. Não estou em competição nem consigo, nem com ninguém; estamos apenas a trocar impressões, a dialogar.
    Acrescento que tem sido de mais valia para o meu enriquecimento pessoal. Obrigada pelas sugestões!

    Ninguém é pequeno demais para ensinar; ninguém é grande demais para aprender!
    * Não me pergunte a autoria, estou quase a colocar palitos para manter as pálpebras separadas!

    Só vim aqui dar uma “espiadinha”; sabia que me ia responder. E gostei do que li.
    Para terminar, permita-me congratulá-lo pelo seu trabalho. De tudo o que li até hoje, envio rosas. Sente o perfume?

    Abraço fraterno e solidário!
    Cecília

    ResponderEliminar
  12. Caro amigo Rui Palmela:
    obrigada pelas suas honrosas palavras.
    Contudo e para nosso bem, existem outros meios á escolha, onde não nos sintamos quase que "obrigados a responder" aos comentários que são colocados. E porque este meio se presta a esse tipo de atitude viciante, é para mim o bastante para desapegar-me.
    Assim sendo, coerentemente, me despeço, embora possa sempre revisitar o seu blog, mas só.
    Uma mão cheia de estrelas,
    Maria

    ResponderEliminar
  13. Quero ainda ressalvar um erro que acho importante, referente ao meu 1º comentário: eu não sou 100% agnóstica como se lê - nem sei porque razão escrevi tal coisa. Sou isso sim, 100% ECUMÉNICA, de raíz cristã.
    e...LIVRE - sobretudo!

    Sempre,

    Maria Mar

    ResponderEliminar
  14. A minha saudação amiga e fraterna para vós, amigas Maria Mar e Cecília, pois que permitiram tornar mais rico este espaço e este tópico com diálogos frutuosos em que na diferença dos pensamentos nos identificamos uns com os outros na essência dos mesmos por um Mundo melhor, com mais paz e mais amor.

    Grande abraço do coração e obrigado por vossa participação.

    Rui Palmela

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails