domingo, 29 de junho de 2008

O OCULTISMO E AS CRIANÇAS



Dizia alguém, num determinado Fórum da Internet, o seguinte:

“Sou contra ensinar bobagens (dos livros e revistas Wicca ou do Harry Potter) a crianças, porque elas ainda não tem o bom senso ou sentido crítico e começam desde cedo a acreditar ou a ficar no mundo da lua. Depois que crescem vivem abestalhadas e deprimidas porque na verdade reparam que seus "feitiços" nunca dão certos; caem na real e também em consultórios psiquiátricos. Deixo claro que respeito as crenças de todos... caldeirões, bruxas, vassouras e varinhas deveriam vir com rótulos de proibido para menores de 18 anos. E minha opinião não é uma opinião religiosa é apenas questão educacional"...

Um outro participante, do tipo 'Diácono dos Remédios', sentenciador, disse:

“A literatura Wicca tem ensinado às meninas aquilo que a Bíblia diz para ficarmos longe”...

No fim veio a resposta sensata e coerente de alguém que discordava destes dois foristas e afirmou:

“Pois para lá de eu achar a literatura Wicca o máximo para as crianças lerem, elas encontram um diálogo diferente e inovador, sem recriminações, ao contrario da Biblia. A Via Neo-Pagã nas crianças, é altamente positiva! São crianças "diferentes" e mais puras... São crianças mais simples, menos materialistas... São crianças conhecedoras de ervas e plantas curativas... São crianças a quem os Elementais se apresentam, acordadas ou em sonhos... São crianças que sabem amar e sempre prontas a repartir... São crianças que sabem dizer obrigado e desculpe... São crianças que sorriem para o Sol quando brilha e festejam a chuva quando volta... São crianças que pegam na mão de quem está triste e repartem a sua energia...

Falo dos meus próprios filhos! às vezes levo-os à Igreja de São Pedro, em Sintra, quando está a decorrer uma missa... eles querem ver e não me oponho ao seu livre arbítrio! Eles ficam quietinhos como no cinema... reconhecem simbolos usados "entre-nós", os wiccianos, não percebem porque as pessoas se repetem tanto, e porque estão todas tão tristes... perguntaram um dia quem era o senhor careca de menino no colo, e porque estava um senhor pregado numa Cruz se o seu lugar seria no Céu, ao lado do PAI"...

E mais concluiria dizendo:

"Ao contrário, quantas crianças hoje vivem 'abestalhadas' e deprimidas, que foram criados com a biblia e meninas em colégios de freiras... Tristemente, em adultos (sei de alguns casos), desde a droga à prostituiçao vale tudo... com todos os bons-costumes à frente!

Para mim as crianças merecem todo o respeito e admiração, sejam filhos de quem forem, educados com a Biblia, o Alcorão, ou a revista Maria à frente... Desejo para todas um bom Destino e que os Deuses, sejam quais forem, as acompanhem para termos um dia um Mundo verdadeiramente melhor... Que Assim Seja! Que Assim se Faça!

Sofia, a "Bruxinha".

Nada mais tenho a acrescentar a esta boa dissertação.

Pausa para reflexão!
Rui Palmela

6 comentários:

  1. Cada vez tentam mais retirar liberdades ás crianças depois vivem revoltadas com tudo e todos.
    Um livro sobre magia nunca é mau, dês que tenha uma mensagem positiva. Por exemplo a minha irmã gosta do Harry Potter, mas sabe ver que os filmes e os livros são na maioria ficção, também por explicamos isso a ela.


    Ao que parece é um fórum interessante , gostaria de saber o link se possível

    ResponderEliminar
  2. Obrigado Querido Rui...

    Um Beijo Grande, Grande...

    Sofia

    ResponderEliminar
  3. Violeta Teixeira02 julho, 2008

    Em pleno século XXl, ainda existe intolerância
    Religiosa

    Em tempos remotos, quando a Igreja Católica dominava a maior parte do mundo, todos aqueles que não eram adeptos da tal religião poderiam sofrer diante da sociedade. Sofrer não só diante de “alguns” insultos, mas a falta de conhecimento e liberdade religiosa da população poderia levar o indivíduo à morte. Com o passar dos tempos, a rebelião de certos pensadores e a decaída da igreja católica diante dos seus fiéis, religiões como as de matrizes africanas e asiáticas foram disseminadas pelo mundo. O termo Intolerância Religiosa é considerado, mundialmente, uma falta de vontade em reconhecer as diferenças religiosas, ignorância por parte daqueles que a contêm.
    Em pleno século XXI, a intolerância ainda existe. Brigas entre igrejas que seguem numa mesma data diferentes rituais, brigas entre católicos e evangélicos, evangélicos e adeptos do candomblé, enfim, brigas que deveriam ficar nos tempos remotos ainda atingem o nosso dia a dia. O exemplo mais famoso dessas brigas foi a morte da ialorixá, mãe Gilda, que morreu após uma briga com adeptos da Igreja Universal do Reino de Deus. Por essa morte que a Câmara Municipal de Salvador declarou o dia 21 de janeiro, data da morte da ialorixá, o Dia Contra a Intolerância Religiosa. Guena.
    O debate sobre intolerância religiosa contou com a participação do sacerdote do Terreiro Mokambo, Anselmo José da Gama, do padre Clovis Cabral, do pastor Djalma Torres, do representante da doutrina espírita João Fernando Gouveia, além do sociólogo Ailton Ferreira que nos colocou diante de alguns momentos de reflexão.
    “A intolerância é uma parte da não aceitação do outro ,em que não se sabe viver na diversidade, respeitando as diferenças. Como nossa sociedade foi instituída na base da desigualdade existe essa discriminação em relação ao outro, principalmente ao povo e à cultura afro.
    Essa diversidade cultural deveria fazer com que as pessoas respeitassem uns aos
    outros.
    O principio fundamental é que não haverá paz no mundo, se não existir paz entre as religiões, não haverá uma relação pacifica entre elas, se não houver diálogo.
    Débora Suellen

    ResponderEliminar
  4. Rui Palmela02 julho, 2008

    Muito oportuna esta mensagem na sequência do meu assunto, amiga Violeta.

    Na verdade ainda existe muita intolerância religiosa, tal como existe intolerância política e intolerância racial ou outras.

    Já agora, pegando no último parágrafo de Débora Suellen que diz: "O principio fundamental é que não haverá paz no mundo, se não existir paz entre as religiões...", eu direi mesmo que jamais haverá Paz na Terra enquanto os seres humanos estiverem em guerra com Natureza e o próprio reino animal, sacrificando e matado diariamente milhões de criaturas inocentes que fazem neste mundo o percurso de sua própria evolução e são dizimados pelo homem com sua forma de civilização. Por causa disto se tem originado um karma terrivel colectivo, bastante negativo, que se ajustará sempre na forma de guerras, violência, doenças e calamidades no século actual.

    Pensa nisto.

    Abraço fraternal

    Rui Palmela

    ResponderEliminar
  5. Caros comentadores deste belo site.
    A educação da criança é um tema muito delicado, que perspassa o mais subtil dos intelectos. Princípios básicos devem, porém, ser respeitados: o livre arbítrio da criança, a ajuda a uma elevada auto estima, a segurança num mundo cada vez mais hostil, incentivar naturalmente a sua inclinação natural de ver coisas subjectivas que os adultos apelidam de ilusões ou imaginação, que são alias, imensos tesouros do espirito.
    Vivemos numa civilização fraca , debil, desumana, orientada por valores que levam directamente ao sofrimento, mas dos quais, não nos conseguimos libertar. Seria uma das nobres funções da pedagogia, preparar as crianças para aceitarem e desenvolverem novas dimensões de consciencia, e trilharem profundidades de sua mente-corpo, nunca esquecendo que a chamada fantasia dos adultos é um precioso ingrediente de desenvolvimento de seu , ainda fragil espirito.
    Sucede que as nossas ideias, teorias, sentimentos,cognições etc.. estão desgastadas,e fora de tempo, e com isso nos sentimos muito frustados. Vivemos, pensamos e sentimos num mundo construido por nós todos, um mundo triste,falso e perigoso, pleno de tabus, de falsas religiões, de estigmas, de armadilhas subtis em nome de valores humanos elevados.......e o maior dos males é por fim a guerra contra um, e contra todos os homens.
    Construimos uma politica que nos oprime e explora,em nome de uma nação, de padrões eticos nacionalistas, em nome de uma esperança vã para o futuro,e permitimos a feitura de leis que destroem a nossa vida, permitimos que homens que não sabem mais do que nós, nem com tanta preparaçao de sentimentos humanos, nos explorem economicamente, que nos indiquem ordens a seguir imperativamente, que destruamos a nossa vida contra a nossa vontade.
    A educação da criança em novas dimensões de vida, seja religiosa, etica, metafisica, artistica é essencial, porque quanto mais afastado o ser humano do futuro estiver desta mentalidade que actualmente nos consome, e nos atrofia, melhor !

    ResponderEliminar
  6. as crianças ficam traumatizadas para o resto da vida se lerem o livro do harry potter, o ocultismo as bruxarias os espiritismos e as vassouras mais tarde vão atirar as nossas pobres crianças para os hospícios, mas não é a leitura de livros que danifica o cérebro ás nossas crianças? sabia? é a sociedade conspurcada com a teoria da retórica essa lenga lenga da politica, da religião, da manipulação dos média , e quando as nossas crianças forem homens e se por ventura forem diferentes desse modelo padrão,então,serão discriminadas , maltratadas e ostracizadas por quem um dia disse que a culpa é do harry potter.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails